Tutorial – Animal print/Estampa de oncinha (Parte I)

Ok, não é nada difícil fazer uma estampa de oncinha, eu sei disso rs. Mas eu acredito que é muito válido ver o processo de desenvolvimento de diferentes pessoas pois sempre acabamos aprendendo coisas novas, vocês não acham?

Resolvi fazer esse tutorial para mostrar algumas ferramentas que eu uso e que talvez possam ser interessantes para vocês em estampas como essa ou mesmo em projetos diferentes.

Como todas as minhas estampas são geralmente bem coloridas, essa não poderia fugir à regra rs. A minha estampa de oncinha não é lá muito tradicional, é uma versão que tem a ver com a minha personalidade, meus gostos, etc. e eu espero que vocês gostem! :)

image Continue lendo…

Estampa Piñata + tutorial no Adobe Illustrator!

Oi gente, tudo bem?

O post de hoje vai ser bem completo (leia-se gigante rs.)! Vou mostrar para vocês uma estampa que eu fiz como trabalho para uma das matérias da Pós-Graduação (para quem ainda não sabe, eu curso a pós em Design de Estampas do SENAI-CETIQT) e, depois, dar uma dica de como construir alguns dos motivos dessa estampa com o Adobe Illustrator.

O resultado final obtido foi bem simples, mas nem por isso menos charmoso. ;) Eu confesso que não estava esperando ficar tão contente com o resultado mas até que fiquei, especialmente dada a correria na qual eu criei a estampa! (Legal que o professor vai ler isso tudo aqui rs.)

Quem acompanha o Estampaholic também através do facebook (facebook.com/estampaholic) já deve ter visto a estampa na nova foto de capa, certo? Bem, é em cima dela que eu vou fazer o post de hoje!

image

Para este trabalho, a estampa tinha que ser feita com o Illustrator e nós devíamos usar técnicas e ferramentas que aprendemos durante a aula do queridíssimo professor Lula Rocha, também criador do site Metapix (que vocês já conhecem bem, né?).

Pesquisei um pouco aqui, um pouco alí… mas, como o tema era livre, demorei um pouco para decidir o que queria criar rs. Como os florais sempre são a minha primeira opção, optei por fazer um, 100% vetorial e com uma referência visual que eu gosto e tenho pesquisado muito ultimamente: bordados mexicanos!

Para quem não sabe como são os bordados mexicanos, coloquei abaixo dois pequenos moodboards que eu criei para me inspirar:

image

image

Definidas as referências, comecei a criar os motivos e a paleta de cores.
Para os motivos, decidi criar flores bem simples como as que selecionei nos moodboards e, para isso, utilizei um efeito do Illustrator chamado Pucker & Bloat. Calma que eu vou explicar tudo direitinho, passo a passo! Rs.

O efeito Pucker & Bloat (que, em português, pode ser traduzido como “esvaziar” e “inflar”) pode ser aplicado em qualquer elemento e ele se encontra no painel “Appearance” (Windows > Appearance). Para quem não está familiarizado com este painel, nele podemos fazer inúmeras transformações na aparência de um elemento, é um painel muito, muito importante! Abaixo, coloquei o ícone e uma prévia do seu conteúdo para quem ainda não conhece:

image

image

Então vamos lá! Abaixo vocês podem ver os motivos que eu usei e como eu os construí. Vou mostrar como fazer uma das oito flores, pois o processo é o mesmo para todas e as restantes vocês já vão saber fazer sozinhos depois! ;)

image

Vamos ao passo-a-passo:

image

1) Selecione a ferramenta Star Tool. No painel de ferramentas, ela se encontra abaixo da ferramenta de texto e fica no mesmo grupo que as ferramentas retângulo, elipse, polígono. O ícone que aparece alí pode não ser o da estrela e sim o de outros ítens do grupo, mas basta clicar no ícone principal para que você selecioná-la na lista. Isso acontece porque o Illustrator coloca no painel principal a última ferramenta do grupo que foi selecionada.

2) Clique e arraste, sem soltar o mouse até a etapa 3! (importante!

3) Com as setas “pra cima” e “pra baixo” do teclado, aumente ou diminua o número de pontas da estrela. 

image

4) Selecione a estrela criada e escolha uma cor. Mantenha a estrela selecionada para o próximo passo.

5) Abra o painel Appearance (aparência) em Window > Appearance. Já no painel, clique no botão fx (Add New Effect) que aparece selecionado na imagem 5.

6) Selecione a opção “Distort & Transform” e, em seguida, “Pucker & Bloat…

image

7) No painel de controle da ferramenta Pucker & Bloat você pode escolher por “esvaziar” ou “inflar” o objeto selecionado. Se movermos o slider para a esquerda, em direção à palavra Pucker – gerando números negativos -, esvaziamos o objeto. Para este tutorial, o moveremos para direita para inflarmos a nossa estrela, arredondando suas pontas e a transformando em uma flor! A porcentagem que funcionou bem para mim foi de 30%, mas isso varia de acordo com o efeito que você deseja obter e também com  o tamanho da imagem. Mantenha a opção “Preview” ativada para que você acompanhe as transformações em tempo real.

8) Por fim, crie uma esfera no meio da flor para ser o miolo e escolha uma cor para ela. 

OBS: O efeito Pucker & Bloat, assim como todos os outros do painel Appearance, pode ser modificado a qualquer hora: basta clicar no nome do efeito no painel e fazer as mudanças necessárias!

Para criar as demais flores, fui repetindo o mesmo processo com outros objetos como estrelas com número diferente de pontas e polígonos! Experimente com pentágonos, hexágonos, dodecágonos… (aula de geometria, oi? hahaha).

Aumente bastante o número de lados, teste com números de lados pares, ímpares… e escolha uma bela paleta de cores! No efeito Pucker & Bloat, varie bastante a porcentagem (menor para obter flores mais “gordinhas” e maior para flores com pétalas mais longas, faça o teste!).

Simples, não? Aposto que vocês nunca mais vão querer desenhar uma pétala no Illustrator para construir esse tipo de flor rs.

Abaixo está o resultado final da estampa, com as 3 variações de paleta que eu criei. Após ter definido a paleta da estampa principal (de fundo amarelo), fui criando outras cores de fundo e, a partir dela, gerando novas harmonias de cor.

image

image

image

Para quem ficou curioso, as folhas foram construídas de outra maneira, utilizando os pincéis do Illustrator, mais especificamente o “Scatter Brush”. Se vocês quiserem eu posso fazer um outro tutorial falando apenas dele, basta deixar aí nos comentários. ;) Se tiver bastante gente querendo, eu dou sequência à este post!

Bom, me desculpem pelo post longo, mas eu gosto de fazer os tutoriais sempre muito bem explicadinhos! Caso ainda tenha ficado alguma dúvida, é só me falar!

Beijinhos e espero que vocês tenham gostado!

Post 2 em 1: DIY e concurso de estampas (Front Row Society)

Oi gente!

Esse post, como diz o título, é 2 em 1! Inicialmente pensei apenas em postar um link para um tutorial que eu encontrei na internet, por se tratar de uma forma artesanal para se criar uma estampa. (Essa é pra turma que gosta de por a mão na massa!). Porém, ao final do tutorial percebi que esse post tinha como intuito, na verdade, chamar o pessoal para participar de um concurso de estampas africanas, naquele esquema de design/vote. Ou seja, você submete uma estampa e ela fica disponível para voto no site até uma data determinada.

Então, vamos por partes!

O site se chama Front Row Society (conhecem?) e eles promovem com uma certa frequência esse tipo de concurso.
O concurso em aberto no momento para envio de trabalhos é o “African Heat” e o título é bem auto-explicativo, certo?

Os vencedores desse concurso recebem, de imediato, a quantia de 200 euros e também um dos produto com a sua estampa, assim que estes chegarem na loja. Além disso, a cada 500 peças vendidas com a sua estampa, o autor recebe novamente a quantia de 200 euros. Por último, haverá uma entrevista com o vencedor e seus trabalhos serão divulgados em Berlim e internacionalmente.

Vocês podem ver mais detalhes sobre o concurso nesse link: http://www.frontrowsociety.com/boutique/modules/contest/designbrief.php?cid=59 e, ao abrí-lo, já irão se deparar com esse moodboard lindo:

image

Agora vamos ao motivo inicial desse post: um tutorial DIY de estampas utilizando… batatas! Vocês já ouviram falar em carimbos feitos com batatas? Bom, é um material bem barato, que todos nós temos em casa e cria um efeito handmade bem bacana. Claro que os motivos esculpidos na batata não serão muito complexos (não é pra brincar de xilogravura, ok? rs.) mas essa não é a idéia. O legal em estampas étnicas, mais especificamente as africanas, é o interesse que você consegue gerar com a combinação de formas simples e cores saturadas.

O tutorial se encontra neste link – http://www.frontrowsociety.com/frs/potato-stamping-for-africa-inspired-swimwear e, nas imagens seguintes, podemos ver tanto o processo quanto o resultado obtido com esse tutorial – depois de tratado no Photoshop. Notem que esse motivo é apenas uma sugestão da pessoa que desenvolveu o tutorial, o seu desenho você é quem deve criar!

imageimageimage

E aí, gostaram da idéia? Mãos à obra?
Beijos!

Processo criativo – Estampa “Clusters”

Como eu tinha prometido na página do facebook, aqui vai o post mostrando o processo criativo de uma das minhas estampas. Quero frisar que essa não é a “melhor maneira” ou a “maneira mais correta”, apenas o jeito que eu faço!
Obs: esse post vai ficar gigante porque eu usei muitos elementos na estampa e também porque eu falo muito rs. Me desculpem!

Vou mostrar o passo a passo da estampa “Clusters”, que eu já postei aqui no blog. Escolhi essa estampa pois ela tem muitas etapas e elementos e, por isso, acho que vai render um post bem completo! :)

Esse é o resultado final:
image

Vamos lá, vou começar pelo básico, a minha área de trabalho :)
O que eu uso é o seguinte (desculpem pela foto horrorosa!):

image

Macbook Pro 13”, Monitor LG 22”, Tablet Wacom Intuos PTZ-630, Mesa de luz (mandei fazer – se alguém quiser o contato do marceneiro deixa aqui nos comentários), Sketchbooks (sempre uso os da linha Kraft da Cicero, com espiral, fica mais facil pro scanner e pra mesa de luz), lápis, canetas nankin e por aí vai!

Agora falando da estampa em si, vou começar pelos pássaros. Bom, eu não sou uma exímia desenhista, mas isso não é vergonha – nem limitação – pra quem quer trabalhar com estamparia. Sim, tenho uma invejinha branca daqueles virtuosos que desenham qualquer coisa, mas eu me viro como posso.

Eu fiz esse primeiro pássaro há muito tempo, sem pensar que ele viraria essa estampa ainda. Eu busquei uma referência no google e desenhei diretamente no meu caderno, “de olho” (fotos abaixo). Obviamente não ficou idêntico, mas o objetivo também não era esse.

image

image

Vetorizei no Illustrator, com traços simples, e colori. Gosto muito da combinação “creme e marrom” para preenchimento e contorno, ao invés do tradicional “preto e branco”, acho que dá um ar meio vintage :)
Eu ia usar esse passarinho em outra estampa que cheguei a criar, mexer um pouco, mas não estava satisfeita, então deixei de lado. Recentemente resgatei o passarinho e aproveitei ele nessa estampa! (as flores eu também aproveitei recentemente, na estampa “Felicidade” que postei aqui no blog!)

O segundo passarinho eu fiz usando a minha mesa de luz. Procurei novamente referências na internet, imprimi e fiz um traçado por cima da foto com uma caneta nankin. Vetorizei com o live trace, do Illustrator CS6, e usei as mesmas cores do anterior.

image

Agora, as flores! Lembram de um post que eu fiz aqui falando do site Pattern People, que comercializa uma série de recursos que eles chamam de Designer Tools? Eu comprei com eles há um tempo o “Spring Florals Photo Pack”, um pacote de fotos copyright free que você pode usar da forma que quiser nos seus trabalhos.

Escolhi as pastas “Camellias” e “Clusters” que vem dentro desse pacote, selecionei algumas fotos e levei pro Photoshop. Recortei as flores, trabalhei as cores (não existia laranja, por exemplo), apliquei o pacote de actions “Vintage Set” – action Vanilla Pudding (gratuito, clique no nome para baixar) e também o filtro “Poster Edges”, do próprio Photoshop, controlando os níveis pra obter o efeito que eu queria.

Próximo passo, “gotinhas” e “pois” (poá).
Esses dois elementos eu também não tinha feito especialmente para essa estampa. Um dia peguei umas folhas de papel e comecei a rabiscar, com um marcador preto (marca Copic) diversos elementos repetidos em várias folhas, de forma bem livre.

image

Como eu queria um efeito “handmade”, peguei essas duas imagens, levei para o Photoshop, onde as deixei puramente em preto e branco, sem subtons de cinza (Image > Adjustments > Threshold), passei pro Illustrator e usei o bom e velho “Live Trace”, que é uma ótima opção pra vetorizações rápidas e sem muitos detalhes. (usar com moderação! rs.)

Agora, a montagem, que foi feita no Illustrator.
Dentro do mesmo arquivo, coloquei todos vetores e também as imagens que eram bitmap. Para estas, usei a opção “embed image” para que elas não precisassem ser “links” e ficassem dentro do próprio documento.

Montei mais ou menos o que eu queria em termos de composição (foto abaixo) com dois outros detalhes: a moldura e o céu atrás dos pássaros. A moldura eu tenho que confessar que eu fiz na mão, usando o trackpad do notebook (sem mouse ou tablet) e o azul é na verdade uma foto do céu, literalmente rs.

image

Depois, selecionei os elementos e fui para o painel de padrões do Illustrator (Object > Pattern > Make), ajustei o posicionamento dos elementos, o rapport, etc. e depois, adicionei o fundo amarelo e os pois (poás).

Acho que é isso, gente! Não entrei muito no mérito do Illustrator porque a idéia era mostrar o processo criativo, não o técnico. Isso já é mais assunto pros vídeos do site Metapix ;)

Desculpem de novo se o post ficou grande, mas era muita coisa pra mostrar! Espero que vocês gostem!!

Beijos!